DESTAQUES

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

O coração alemão de Tobias Barreto

Brasileiro de berço e alemão de coração, Tobias tatuou seu nome na história dessas duas nações. Num tempo onde as tendências da cultura francesa eram as mais solicitadas, ele ousou gritar a Deutschland nos ouvidos da nossa juventude, no intuito, de fazer brotar do coração desses, o prazer e interesse de adaptar essa “novel cultura”, ao sistema intelectual desta nossa terra tropical. Já não bastava mais nos limitar aos pensamentos de Victor Hugo, Verlaine e Descartes!... Nossa sede estava além disto. Tínhamos sede de Goethe, Schopenhauer, Schiller e outros tantos.
Suas primeiras leituras na língua alemã foram dedicadas aos autores ensaístas: Ernest Haeckel e Ludwig Büchner.” Vale destacar que Tobias foi o primeiro brasileiro a citar Marx.
Se no Brasil, o imperador Rio Branco não fugia a comentários do nosso ilustre pensador, na Alemanha, o príncipe de Bismarck foi alvo de admiração e até defesa diante os paralelos comparativos ao Imperador do nosso país, traçados pelo Sr.Paranhos, intelectual da época. 

Disse Tobias: “O príncipe de Bismarck não é o homem de um grupo, de uma classe, de um partido; mas o homem de uma nação... só isto é suficiente para lançar entre ambos ainda maior distancia do que a distancia geográfica e social dos mundos em que eles vivem.” 

A crítica Tobiana era forte e ousada, poucos foram aqueles que, em seu tempo, ficaram isentos do seu martelo.
Como correspondente do Brasil para com a Alemanha, ele mostrou como ninguém o que o nosso país tinha de salutar e o que tinha de pior doença. Revelando aos seus destinatários, fascínio e curiosidade. Costumava se corresponder com jornais germânicos que eram editados na capital carioca, em Porto Alegre, São Paulo e, em especial, com jornais da própria Alemanha.
Sua paixão por tal nação européia era tão intensa, que fez questão de direcionar maior parte dos temas de seus artigos a ela. Também a mesma, escreveu várias monografias e tentou manter os jornais Der Deutsch Zeitug (O Jornal Alemão) e Der Deutsch Kampf, (O Campeão Alemão), ambos na cidade de Escada, interior do Recife.


Fez amigos nativos, como por exemplo: Paul Apfehteat, em Frankfurt; Richard Lesser, Leipzig/ Elsterstrasse; Dr. Henry Lange, Berlin; e Fritz Muller.


 O nosso pensador não só amava aquela nação como também era amado por muitos que ali viviam e viam seus manuscritos chegarem cheios de admiração patriótica pela nação que seu coração e espírito adotara.
Um fato marcante na vida de Tobias Barreto foi sem dúvidas, o seu encontro com o Príncipe Heinrich, neto de Guilherme da Prússia, e seus companheiros de viajem, comandantes e oficiais da Corveta Olga, em maio de 1883, numa excursão pelo Brasil que teve como parte do roteiro a cidade recifense de Escada, devido a forte influência do nosso escritor com os germânicos, 
o Príncipe andou léguas a fim de conhecer o “alemão” de Sergipe. Tobias fez parte de sua comitiva e aproveitou para renovar conceitos, discutir doutrinas e reformar o pensamento brasileiro.
Haviam também criticas dirigidas a alguns pensadores alemães. Tobias combatia o anti-semitismo de Von Treitschke e o reacionarismo de Adolfo Jullineck. Considerava os positivistas alemães tão dogmáticos como os franceses. Só encontrou algo que lhe agradasse com o evolucionismo de Darwin.
A vontade e o trabalho de Tobias em função de enraizar e fortalecer a cultura alemã aqui no Brasil, não foi em vão. Muitos dos seus alunos tornaram-se discípulos, muitos alemães que acamparam o norte da nossa pátria, reconheceram a importância e força do pensador, poeta e jurista Tobias Barreto de Menezes.

Carlos Conrado




Bibliografia consultada:

Estudos Alemães/ Tobias Barreto, Ed.Record, Org.Luiz Antonio Barreto e Paulo Mercadante, Aracaju,1991.

-Monografias em Alemão, Ed.Record, Org. Luiz Antonio Barreto.


- Dias e noites – poemas de Tobias Barreto, Org. Luiz antônio Barreto.


Fontes da Silva, Talita Emily. Das letras ao coração - Tobias Barreto, monografia de ingresso à Arcádia Literária Estudantil. Aracaju, 2007.

Sites:


http://pt.wikipedia.org/wiki/Tobias_Barreto

http://www.academia.org.br/abl/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=4671&sid=553&tpl=printerview

2 comentários:

  1. Esse texto ficou muito bom.fiquei ateh com inveja, pq mesmo tendo feito estudos e um trabalho sobre tobias, meus conhecimentos naum chegaum a ser taum profundos assim
    parabens moço!

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir