DESTAQUES

terça-feira, 24 de novembro de 2009

Sentado num trono de porcelana escutando Led Zeppelin



Sentado num trono de porcelana escutando Led Zeppelin



20 de julho de 2009

Uma porção do universo enfeitou de cinza o meu prato que ainda continha os restos de uma salada Á La Amazonia. Bebi um coquetel de pensamentos varridos pela enfermeira que atendia e não entendia as dores psíquicas de uns pés fora das pistas. A televisão arrumou as malas e foi morar bem longe de mim. Incompreendido pela inconstância que abala as minhas rebeldes sobrancelhas, adentro sem medo no quarto de uma solidão difusora de canais abertos.

Satélites perfuram os meus olhos para estender neste solo ocular, uma bandeira do partido verde em amadurecimento. Não compreendo as ações que minha sombra fanática pela realidade tem cometido. Ânsia de inaugurar o prospecto de um livro escrito pelos meus pêlos pubianos, pregados e costurados na orelha deste tal cárcere que me abriga sem importa-se com a bagunça de meus pensamentos. Entrego a sorte ao relento e espero que ele não a deixe resfriada, magoada e infeliz diante da cultura que inda precisa ser plantada... ratos me assistem e nada entendem. Minha xícara virou nave para as viagens deste café amargo. O homem não pisou na Lua, Amistrong mente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário