DESTAQUES

quarta-feira, 7 de abril de 2010

Desabafo




Desabafo

Novembro de 2006

No dia em que Deus fechou os olhos... balas de pólvora ganharam vidas e cabeças foram estendidas como símbolos de vitória. A Ordem foi estraçalhada e a Decência foi queimada pelo mesmo homem que a criou. A nossa Nação se desviou do caminho já traçado, todos os seus passos a levaram, para o Estado do Pecado. O sonho do progresso, foi morto e enterrado, um novo sistema foi criado, CV e PCC foram homenageados, corrupção e malandragem foram tidas como dons. A Fome financiou a estética dos quenianos e angolanos. - Ossos expostos estão na moda! Assim disse a estilista Miséria... Cristo e Che desfilam em camisetas de assassinos e ladrões, que coisa careta! A Bíblia já não é mais o Best – Seller do momento... uma salva de palmas para os fantasmas que na bolsa de valores ganharam ações. Enquanto a Eguinha Pocotó faz o seu show dançante, eu fico aqui com o meu descontentamento, tentando reverter este quadro negro, que não é superstição. Essa é a pura realidade do que estamos vivendo...

Guerras no lugar dos abraços, desunião nesta terra virada de cabeça pra baixo. Tudo vai mal, que pena, olha lá quem está em cena... Ambulâncias estão substituindo o Porquinho Guardião das Nossas Economias. Os homens em quem confiávamos estão transformando o nosso Real em Dólar e escondendo na cueca para, em breve, serem úteis no financiamento dos seus jatinhos e/ou apartamentos na Luxuosa Copacabana ou na Avenida 13 de Julho – a Queridinha de Aracaju. Esse é o Brasil, um país para todos, todos os desgraçados que só podem contar com a sorte.


-Carlos Conrado in "O Aeronauta Entre a Razão e a Loucura."

Nenhum comentário:

Postar um comentário