DESTAQUES

quarta-feira, 21 de abril de 2010

A resposta da virgem ao vampiro de Carlos Conrado no poema "A paixão de um Vampiro."




A resposta da virgem ao vampiro de Carlos Conrado

no poema "A paixão de um Vampiro".

Anjo negro, contigo brindarei a morte,

eu, uma reles mortal mergulhada em trevas...

Esses gritos de horror e escuridão

farão parte de nossas noites de núpcias.

Eu, a virgem trajada de vermelho e negro

e de cabelos rebeldes castanhos,

espero por ti meu amado

neste horrendo leito mortal.

Venha possuir-me!... oh anjo infernal,

beba meu sangue quente como absinto.

Acabe com sua sede e embriague-se meu vampiro.

Tu és meu Lorde...

Tu és a minha perdição.

Como é estranho esta tua procura

Pelas trevas tenebrosas sempre...

Porem ao apaixonar-se por mim

esta virgem dos cabelos de fogo,

ficou perto de ter a luz que iluminará sua alma.

Por favor, embora eu te ame intensamente,

não me peças para não falar dos anjos e de Deus,

Pois sou com todo o poder da carne, humana!...

E não sei se posso ir para a escuridão contigo.

Não me rejeites, pois tu és a força da qual preciso.

Dar-te-ei meu sangue e meu corpo...

Venha! Sou tua nesta noite de tempestades...

Acaricie meu corpo quente

e beba meu doce sangue,

sinta meu perfume raro de Sândalo...

Meu Lorde... Faça-me tua,

rasgue este meu vestido vermelho,

pois agora minha virgindade será tua.

Não quero um reino aqui na Terra,

apenas quero ficar contigo.

Nunca o decepcionarei,

por isto renegarei minha origem de mortal.

- Danielle Santos Rio de Janeiro - RJ


Um comentário:

  1. (Risos) Agnóstico, surpreendente, interessante, inteligente, tétrico, rico em figuras de linguagem.
    Envolvente mesmo este post!

    ResponderExcluir