DESTAQUES

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Nota de Contracapa e Posfácio do Livro Poesia Absolvida – Carlos Conrado Por Celeste Farias Dias






Demônios brigam com você, enquanto anjos lutam por você! E a sua consciência?... e o seu Eu? E o seu ego? O que é que fazem? Buscam, lutam, te mem?... E vós o que dizes? Filho de Deus, ou do demônio aprendiz? Arrancas do peito a alma, fedentina de ti exala. Morte, rancor, dor, sentimentos feridos, desejos malditos. Acorda-te, o anjo luta por você. Espadas, palavras, luzes, tudo a seu favor. Levanta-te! A sua consciência te fala, ouve-a, óh filho de Deus! Sai das sombras, a luz te espera. Deixa o teu ego no passado, pois ele já foi Condenado. Mas traz o teu Eu, pois ele precisa ser absolvido. Deixa o teu espírito viajar, embarca na nave da coragem e viaja como o Aeronauta, inicia a sua jornada em busca da tua elevação, ascende a tua presença junto ao corpo de Deus. Tu agora possuis o poder dos anjos. Vai... Absolve a Humanidade! Caro Confrade Conrado, mais uma vez, sinto-me agraciada em poder participar de uma obra sua. Fico feliz em conhecer mais um pouco do seu mundo interior e entender a sua história de vida através das suas letras sentimentalizadas, que denotam o quanto é possível vencermos os nossos medos, anseios e desilusões através da consciência de que somos capazes de agirmos com coragem e prática constante da fé. Por muito tempo a sua alma condenada achava que o demônio era deus e que Deus era o demônio, no caminhar e nas experiências vividas, ela foi absolvida em perceber que a batalha consciência-espírito estava no final, anjos chegaram e juntamente com o aeronauta ela percebeu que do medo venceu e seguirá em frente, rumo à total vitória!

 Um abraço cheio de paz, luz e bem!


 Celeste Farias Dias, Relações Públicas e Membro Correspondente da ALB – Academia de Letras do Brasil / Suíça. Membro da CAPPAZ - Confraria de Artistas e Poetas pela Paz

Nenhum comentário:

Postar um comentário